segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Resenha do Livro: Se eu Ficar

Tem livro que escolhe você... e tem livro que não, você o escolhe simplesmente por ter visto o trailler do filme e gostar da atriz de Carrie a Estranha e falar: Opa, vou levar!
Comprei!

É um livro super dramático, principalmente se você está na fase da adolescência e vive todas aquelas crises para escolher o que fazer da vida, que carreira seguir, com que grupo da escola andar, a melhor amiga, o primeiro namorado... a família e etc.
O livro conta a história de Mia, aliás, é ela a 'narradora' e protagonista da história.
Mia é um prodígio do violoncelo. Sua paixão pelo instrumento chama a atenção de Adam, o garoto roqueiro da escola, que se apaixona por ela após ouvi-la tocar. Coincidentemente, os pais de Mia são grandes fãs do rock, que deixaram as jaquetas de couro e a vida louca para cuidar dos filhos. Ao lado do irmão mais novo, Teddy, Mia e seus parentes pintam a encarnação da família dos sonhos de muitos adolescentes, com uma vida de liberdade e música no último volume.
A perfeição é interrompida logo no começo da história por um grave acidente de trânsito, que deixa Mia em coma e seu espírito 'vagando' pelo hospital, enquanto assiste ao desenrolar dos fatos sem conseguir interferir na tragédia. O único poder que ela descobre ter é o da escolha: se quiser ficar e encarar a nova e triste fase de sua família, ela pode reunir forças e sobreviver.Ou, escolher partir e minimizar uma vida de sofrimentos, possíveis sequelas e saudades dos ente queridos perdidos no acidente.

Anestesiada entre a vida e a morte, tentando entender o que está acontecendo ao seu redor, Mia tem algumas horas para reavaliar sua vida, considerar seu futuro e decidir se quer desistir de tudo ou lutar para continuar viva.

Na verdade, o livro aborda também o conflito na vida de Mia antes do acidente. Sua família não era perfeita, mas muito unida e amorosa. Tudo o mais parece bastante bom, inclusive os momentos de muita interação com sua melhor amiga – que, por pouco, não havia se tornado sua maior inimiga.

Além de Adam (o namorado) e Kim (a melhor amiga), vovô e vovó também são personagens determinantes para a escolha de Mia. Além da enfermeira Ramirez que ganha um espaço bem significativo entre os principais personagens da trama. Cada um a sua maneira expressa seu amor e carinho pela menina, ajudando-a ou tornando ainda mais difícil decidir. Apesar disso, no fim, ela está sozinha. Ela precisa escolher sozinha e isso ninguém muda.

Eu achei que o livro apesar de ter uma história (linda) baseada nos flashbacks que a menina narra de várias passagens de sua vida antes do acidente, qualquer menina se identifica com as dúvidas abordadas: sou diferente da minha filha? Como ser aceita naquele colégio? Será que gosto mesmo do meu namorado? Como se adequar aquela faculdade? Sou boa mesmo no que faço... e etc... 

É um pouco chato! O livro não tem capítulos, ele é retratado em horas, o que nos faz ficar ainda mais 'vidrados' em não parar de ler... mas chega uma hora que você se sente meio que 'aff, acho que já li isso' e não! Então, fica um pouco devagar... e você perde meio que o ritmo da leitura... 

Não é um livro ruim... mas não é um livro pra repetir a leitura.

E quando acabou... eu ri... tipo: Já?

O drama é demais, para tão poucas páginas... mas se tivesse mais páginas, seria ainda mais 'chatinho'. Então, acabou na hora certa!

Apesar de todos esses pontos, tenho que ser realista ao falar que ele nos faz refletir em diversos momentos, sobre o amor e a importância da família, sobre dar valor ao 'dia de hoje' ao tempo que temos e o fato de não deixar pra falar, declarar e perdoar amanhã - que pode não chegar.

É um livro que fala de morte e escolhas de forma não muito profunda, mas com clareza o suficiente para nos tocar. Uma leitura extremamente rápida, que merece ser feita, especialmente, se você estiver, como já comentei, na faixa dos 15, 16 anos... Isso porque eu acho que se eu tivesse essa idade, eu teria gostado muito mais! O livro é para adolescentes!

E pra quem se apaixonou pela história, pode conferir a continuação dela num livro onde o namorado Adam fala sobre tudo o que aconteceu. "Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos - não em milhas, não em continentes, não em anos -, e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado.
Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce."

Mas, quero muito assistir o filme porque talvez eu não fique tão decepcionada assim, como esperava bem mais do livro.

Leiam e tirem suas próprias conclusões. Afinal, cada pessoa recebe a mensagem do livro de uma maneira diferente e na internet encontramos diversas opiniões e nenhuma igual a outra. Então vale a pena ter a sua própria. Boa leitura e uma ótima semana!!!
Autora: Gayle Forman. 
Comprei o meu na Saraiva. Valor R$29,90

Um comentário:

  1. Bom dia..eu to querendo ver o filme...o livro sei que nao vou ter tempo pra ler..ja que tenho outros para terminar..
    mais ja falaram que e otimo sim.
    beijos e boa semana

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget